Festival de Wesak

É o plenilúnio do signo de Touro. O dia será o primeiro dia de Lua Cheia deste signo. WESAK é uma palavra sânscrita que significa Maio. Dia consagrado ao Amor Universal e ao GRANDE LORD MAITREYA, considerado o próximo Avatar. Neste dia é formada uma configuração astrológica especial, ou melhor, um triângulo esotérico no espaço por onde os Mestres da Grande Hierarquia Espiritual do Planeta e os Orixás emanam Sua Força. É o grande renascimento da Alma.

Neste dia o coração e a mente se tornam mais abertos e receptivos às energias mais elevadas. É quando Maitreya e os Orixás tentam trazer a sua energia para o nosso planeta. Nesta época os Mestres da Grande Hierarquia Espiritual do Planeta e todos os Orixás tentam uma aproximação da aura da Terra. Neste dia, imensas multidões no Oriente aguardam o retorno do Celestial Gautama, o BUDDHA, a cada ano, conforme Ele mesmo prometeu. Gautama surge em seu corpo de Luz no norte da Índia e toda a Hierarquia Espiritual da Terra comparece diante d’Ele.

É a corporificação dos Sete Grandes Chohans ou Mestres Ascencionados. “Este Festival define o caminho espiritual da humanidade que inicia coletivamente um despertar espiritual; despertar que se caracteriza mundialmente por uma busca e aproximação à natureza divina superior do Homem e a volta à Unidade de DEUS simbolizada nas Escrituras Cristãs pela parábola do filho pródigo de retorno à Casa do Pai.

Este Festival é de suma importância tornando as suas cerimônias de grande significado, não só para os servidores e focalizadores engajados nas obras espiritualistas, como também para todos aqueles que se aproximam ou iniciam seus primeiros passos na estrada, na incessante busca da Luz de si mesmo. A celebração do Festival de Wesak é, portanto, uma excepcional oportunidade para a humanidade espiritualmente orientada e que busca atender o chamado interno por vida divina. Isto porque, neste momento, é liberada a Força BÚDDHICA em cada um de nós.

É esta Força que realiza as transformações de desejos em aspiração e que transmuta os desejos em Vontade Superior. Atua regenerando por meio do amor, porque o amor é a grande força atrativa, transformadora, regeneradora e unificadora. É a energia básica de nosso Sistema Solar. Ademais, é uma energia e qualidade indispensáveis ao processo de preparação e purificação dos veículos kármicos da personalidade, a transmutar-se no Templo do Senhor(…)”

(…) Extraído do livro “Festivais Religiosos da Nova Era” do Santuário Mata Ki Te Rangui.

RITUAL E PRECEITOS:

O Ritual tem a duração de sete dias. Se inicia três dias antes. São chamados dias de guarda, de renúncia e desapego. Nestes dias tomar banhos ritualísticos com três ervas escolhidas entre aquelas consagradas ao Orixá masculino e feminino do médium.

Os Festivais constituem excepcionais oportunidades de assimilação, expansão e focalização de energias e é um momento em que nos colocamos em sintonia com os Instrutores, Mestres, Seres de Luz e os Orixás. A preparação para o Festival deve se iniciar com a purificação do corpo físico, abstendo-se de carnes, fumo, álcool, drogas e sexo, durante os três dias que antecedem à cerimônia.

Durante o período de preparação, deve-se “guardar as palavras”, evitando-se conversas e palavras inúteis e ociosas, tagarelices e hipocrisias. Dedicar-se ao serviço com amor altruístico e permanecer com sentimentos elevados, nobres e puros, o que significa, simplesmente, manter-se no nível do nosso Eu Superior.

Quanto às roupas, devem ser bastante coloridas, evitando-se as cores escuras e o branco. O dia do plenilúnio é o grande dia. É o FESTIVAL de WESAK. Neste dia evitar comer carne, ou qualquer alimento advindo de um sacrifício. Deve-se ingerir somente dádivas da natureza, principalmente o mel. Tomar o banho ritualístico com alfazema, rosa branca e hibisco (em substituição, pode ser utilizada a essência de lírio, lótus, almíscar ou rosa branca).

A casa deve estar enfeitada com flores; acende-se incensos e tudo deve estar bastante colorido. Usa-se roupas na cor laranja. Durante este dia de trabalhos ritualísticos ocorrem grandes derramamentos de energia que são absorvidas, assimiladas e focalizadas pelos participantes que as acumulam em seus chákras, tornando-se em autênticos magnetos.

Posteriormente estas energias são distribuídas, de forma consciente, em benefício de toda a humanidade. Assim, os três dias que se seguem são chamados dias de distribuição. Devemos expandir e projetar para toda a humanidade a energia em nós armazenada. Procurar manter nestes dias de distribuição, os mesmos preceitos dos dias anteriores. A seguir apresentamos o pensamento para a ocasião:

“Todo aquele que abrir a sua mente à meditação e entrar em contato com o Eu Superior, começará a entender o mistério das Sagradas Energias conhecidas como BÚDDHICAS no Oriente e CRÍSTICAS no Ocidente”.

Festival de Páscoa

O verdadeiro dia do Festival é no plenilúnio do signo de Áries. Como o signo de Áries normalmente tem início em 20 de março, procura-se o primeiro dia de Lua Cheia após esta data. Lembramos que normalmente as datas mágicas são determinadas pela Lua Cheia. Como a maior parte da humanidade, por causa da Igreja Católica, festeja a data no Domingo.

Fica este dia, conseqüentemente, com toda a egrégora do Festival. Isto, porém, não nos impede de realizar os rituais mágicos no dia do plenilúnio, em respeito à Tradição Mágica.

Não é uma festa católica. Já era comemorada no Egito, Caldéia e na Babilônia. Todo o ritual deste Festival é egípcio e não cristão. Páscoa significa Ressurreição. O símbolo da ressurreição utilizada no Egito Antigo era o escaravelho (Keppler), que significa a vida eterna. O catolicismo vem com os ovos e o coelho, que simbolizam a vida e a fertilidade.

Páscoa também é fertilidade. Fertilização aqui tem o sentido de que o espírito irá fertilizar a matéria. É o crescimento da alma. É a FORÇA CRÍSTICA. É a HARMONIA CRÍSTICA UNIVERSAL. Este Festival é conhecido também como o Festival do Cristo Vivente Ressuscitado. Cristo é o Grande Instrutor do Mundo e o Líder da Hierarquia Espiritual do planeta. Neste Festival, o Senhor Cristo é reconhecido como o ponto focal para a recepção das energias liberadas dos planos superiores.

Devemos trabalhar a nossa mente, aproveitando a energia do dia, para ascensionar os nossos sentimentos Crísticos para que toda a humanidade possa crescer, para que o amor renasça em todos os corações. O objetivo desta mentalização é de reconstruir uma nova Terra e estimular o florescimento da inteligência, podendo assim, o novo homem trabalhar poderosamente no plano mental. Assim, a própria humanidade será elevada e daí ser auxiliada em sua totalidade.

Neste dia, abster‑se de carnes, fumo, doces, álcool, drogas e sexo. Devemos enfeitar toda a casa e preparar uma ceia com dádivas da natureza ‑ frutas, cereais, mel etc…

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt

Start typing and press Enter to search