Euá

Inquice: Kissanga

Contem os atributos de Oxum e Yansã: guerra, caça, feminilidade, disfarce, poder, pioneirismo, encantamento, praticidade, beleza.

Iyewá – Senhora da Beleza, no sentido de encanto e fascínio. Tem o poder sobre tudo o que é belo, sendo a padroeira de tudo o que é belo sobre a Terra e que os sentidos percebem. É a Senhora da sofisticação. É a Senhora da sensibilidade, dos sentidos, da percepção, das belas-artes, da poesia.

Ye Wà – Mãe do Segredo.

Yeye Iwara – Mãe do Caráter Maravilhoso. É Senhora da Esperança.

Iyewá Korin – Senhora do Canto Mágico. Euá é a padroeira do místico, do mágico e do Mago, da transformação e de todos os encantamentos e feitiços.

Iyewá Sòro – Senhora da fala que encanta. Euá é a Senhora do aprendizado de vários idiomas e o entendimento de todos. Nos concede a magia da palavra, nos ensinando a juntar as letras e formar as palavras.

Iyewá Òfun – Senhora que permite a compreensão de um vocábulo.

Iyewá Ohun Òsó – Feiticeira de todas as coisas. É a Senhora dos disfarces. Euá domina todas as ações secretas, da camuflagem à metamorfose. Pode tomar a cor que desejar.

Iyewá Olojó – Senhora das ilusões, da Arte, da Música e da Poesia. A Mãe protetora dos artistas, agindo em nossa emoção para que percebamos a verdadeira arte. É a padroeira dos artistas, pintores atores, escultores, escritores, jornalistas e, de forma especial, os mágicos e ventríloquos.

Iyewá Ewarí – Senhora da percepção. Estabelece as fronteiras difusas entre o masculino e o feminino, dia e noite, claro e escuro, quente e frio. É a Guardiã da fronteira que separa o Ayiê do Orun, ou seja, a Linha do Horizonte, impedindo que se unam, pois traria de volta o Caos. Ela organiza e multiclassifica o contato entre os dois. É a responsável pela passagem perceptiva da consciência de um estado ao outro.

Iyewá Egán – Senhora que causa a demência. Euá é a Senhora dos sonhos, dos transes e de toda a fantasia envolvida. Euá governa o sono de todos nós, nos concedendo sonhos alegres, repousantes e coloridos ou pesadelos terríveis. Pode até impedir alguém de sonhar, levando ao pior de todos os “castigos” imposto por Euá, que é a loucura. Todos os que infringem as suas regras podem ser castigados com a demência, desde a branda até a pior forma de insanidade.

Iyewá Ojolomi – Senhora das águas caídas do céu.

. É a padroeira da inteligência perceptiva. A que transforma um mero artesanato em uma obra de arte, sendo que a arte eterna não tem tempo nem lugar.

. Euá é a Senhora dos ornamentos e da decoração.

. Mulher correta, virtuosa e bastante bela que detesta fuxicos. Não gosta que falem alto perto dos assentamentos. Não suporta ouvir palavras de baixo calão ou coisas de mau gosto ou que sejam ofensivas.

. Protege as donzelas e as mulheres que não podem engravidar. Orixá da castidade.

. Não admite que Lhe fitem em seus olhos.

. É a Senhora da transformação e da invisibilidade. Atua sobre a imaginação de todos nós. Estabelece o conhecimento das coisas e da memória. A Ela cabe a lembrança das coisas e o aprendizado.

. Euá é a Senhora da música, produto de todos os sons da natureza reunidos de forma harmônica. Possibilita que os ouvidos distingam e classifiquem os diferentes sons. Separa a harmonia da desordem.

. Euá gosta de pregar peças nas pessoas, escondendo coisas ou fazendo com que as pessoas não reconheçam o objeto procurado. Um grande pedido que pode ser feito a Euá é que sejamos invisíveis para os inimigos.

. Euá é a responsável pelo crescimento de todos os seres, um dos processos da natureza de maior Magia.

. Euá é a Senhora da Sabedoria.

. Euá é capaz de conceder ou retirar a visão, a audição, o olfato e o tato, porque Ela age sobre a emoção que sentimos.

. Euá é a Senhora do Destino. Ajuda as gestantes na escolha de um belo filho.

. Sua fúria é temida por todos, inclusive a própria Yansã. Yansã esquece de suas brigas, Euá jamais. É vingativa e ressentida. Sabe colocar para fora os pontos fracos do adversário sem a menor dó ou piedade.

. Euá identifica-se com Ogum pelo amor à verdade e repúdio à mentira. Não aceita injustiças nem traições.

. Euá identifica-se com Oxum na faceirice e na beleza, mas pode mostrar-se do jeito que quiser, como fada ou bruxa, velha ou moça, rainha ou serva.

. Euá identifica-se com Oxosi na sua capacidade de perdoar, sendo implacável com malfeitores.

. Euá identifica-se com Tempo quando deita-se em suas raízes à noite na Lua Cheia. Dizem até que os dois se casam.

. Euá identifica-se com Osaiyn na fabricação das poções e dos venenos, tendo o dom de proteger contra as doenças e picadas de serpentes. Castiga os maus e agressores da natureza, privando-os em todo ou em parte, das sensações perceptivas, não permitindo que sintam perfumes, como o cheiro das manhãs, nem percebam a música suave. Quando a pessoa está na mata, Euá confunde os mais diversos sons, além dos odores.

. Euá identifica-se com Omolu na responsabilidade da guarda dos cadáveres no cemitério. Ajuda os mortos a reconhecerem sua real condição.

. É a dona do rio Iyewá, na Nigéria.

. Seus filhos são chamados de eleuás ou euacis.

. Só se mostra para quem Ela quer e quando bem entende. Seu senso de humor não é dos melhores. É a Senhora da Vidência.

. Em alguns mitos é filha de Obatalá e Oduduwa. Em outros é filha de Nanã. Euá é a Mãe que sente a sua criação. Alguns mitos a colocam como esposa de Oxumarê.

. Euá “gosta” de pessoas esbeltas e de aparência frágil, delicadas e bonitas. Normalmente seus filhos são magros e irrequietos, não suportando pessoas pouco inteligentes.

. Euá “exige” que seus filhos tenham um comportamento reto, caso contrário, Ela os deixa aos cuidados de Oxum ou Yansã, muito mais tolerantes. Quando se casam são muito felizes no casamento. Exige a transparência no comportamento de seus filhos. O coração deve aparecer nas suas línguas, não aceitando a falsidade.

. Seus filhos gostam de “chocar” os outros. Dizem o que pensam, não se importando com a popularidade. São espiritualizados, sensíveis, briguentos, destemidos, boa voz para o canto, amantes de tudo o que é belo, nutrindo um certo desprezo pelo lugar comum. São estudiosos, persistentes, extremamente caprichosos, de humor instável, com gosto pela solidão. Gostam de animais domésticos. Têm tendência pela vida intelectual e artística. Têm um ouvido excelente para o aprendizado de idiomas e música. Podem ser um pouco pedantes. São carentes com necessidade de sentir de volta o afeto que lhes é dado. Normalmente têm uma vida estável e sorte nos negócios, mas não são ligados às coisas materiais. Adoram oferecer festas. Adoram bons perfumes, objetos de arte, bons vinhos e velas, tecidos nobres. Detestam qualquer tipo de vulgaridade. Detestam também a exposição ao ridículo.

Mantra – Riró Euá! (Maciez, doçura, brandura…)

Cor –
Vermelho e amarelo, ambos bem fortes e vibrantes.

Ferramenta –
Adô, uma cabaça mágica, também conhecida por Aracolê. É uma cabaça forrada com um pano e enfeitada com palha-da-costa vermelha e búzios. Dentro põe seu pó encantado, chamado de ofó, que a protege dos inimigos e a faz desaparecer sem que se saiba como, dando-Lhe a invisibilidade. Esta cabaça, quando agitada faz o som semelhante ao da cascavel.

Adê (coroa) –
feito de palha-da-costa na cor vinho com búzios, sem o chorão.

Idés (pulseiras) –
feitas com palha-da-costa na cor vinho com búzios.
Pode utilizar o berrante de Oxosi, pois foi Euá quem lhe deu de presente.

Número –
11, aceitando o 5

Flores –
Junquilho; maravilha; flor do paraíso; bananeira ornamental; begônia; margarida; rosa coral, vermelha e amarela.

Imãs (comida) –
Feijão fradinho com dendê, coentro e cebola, aceitando também ser misturado com o feijão preto. É importante que os grãos fiquem cozidos, mas se mantenham inteiros, não se desfazendo. A este feijão pode ser acrescentada a farinha e misturar tudo. Aceita também ervas que “cheirem”.Pirão de batata doce bem molinho, cozido com mel. Batata doce cortada em tiras e fritas no dendê. Gosta muito do aluá e mel.
Para Euá o mais importante é a arrumação do prato. Euá come com os olhos.
Caju; pitanga; maracujá; laranja; lima-da-pérsia; mamão; romã; acerola; goiaba

Libação (bebida) – Champagne, aceitando também a Sidra.

Metal –
Cobre

Pedra –
Quartzo rosa

Datas comemorativas –
22 de Novembro. Dia de Santa Cecília. Podendo ser também comemorada em 13 de dezembro.

Dia da semana –
Terça-feira, aceitando também o sábado.

Ervas –
Maravilha; espada de Yansã; ora-pro-nóbis; caruru; para-raio; flamboyant; pitangueira; maracujá; bico-de-papagaio; aroeira salsa; avenca; trombeta; òsíbàtá; carrapicho; cenoura; dinheiro em penca; funcho; junquilho; laranjeira; losna; açucena coral ou vermelha; cajueiro; Maria-sem-vergonha; babosa; calêndula; serralha; mamoeiro; cana do brejo; fortuna; dormideira; poejo; romanzeiro; aceroleira; goiabeira; capim-limão; amoreira; gengibre.Além de coentro; Salsa; Cebolinha; Alecrim; Hortelã; Alfavaca; Manjericão; Orégano; Tomilho; Cravo; Canela; Gengibre; erva doce; erva cidreira e todas as ervas aromáticas.

Habitat –
Neblinas e Nevoeiros. Manifesta-se também nas florestas, no céu rosado, nos astros e estrelas, sendo a Senhora da abóboda celeste. Está presente também na água dos rios transparentes e lagoas bem limpas e nas fontes.

 

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt

Start typing and press Enter to search